Energia Sustentável

 

Energia Sustentável

Introdução

Os desafios para o setor de energia aumentaram nos últimos anos. A busca por fontes sustentáveis é uma realidade cada vez mais presente. Diante desse cenário, em que o consumo de energia também continua a crescer de forma exponencial em todo o mundo, a geração se torna mais descentralizada e a malha de energia, mais complexa.

Energia Sustentável

Power and Gas

O portfólio da Siemens de produtos e soluções para geração de energia é o mais completo do mercado.

Fabricamos turbinas a gás e a vapor, geradores e sistemas de instrumentação e controle para usinas térmicas, compressores de processo, soluções para sistemas elétricos e de automação, além de uma linha abrangente de produtos específicos para o setor de petróleo e gás.

O ano de 2017 foi marcado pela definição da nova organização da Power and Gas, em quatro Unidades de Negócios: Vendas, Fábricas, Soluções e Petróleo e Gás. Esta última reúne os produtos e soluções incorporados à Divisão após a aquisição global da empresa Dresser-Rand.

A incorporação da Dresser-Rand, no Brasil, também significou a integração dos negócios da Guascor, fornecedora de motores a diesel e a gás que desenvolve soluções de energia personalizadas, com forte atuação em modelos descentralizados e autônomos. A progressiva retomada da atividade industrial no Brasil também deve ampliar o potencial de atuação na Guascor, com soluções para plantas industriais.

Nosso portfólio para o segmento de geração de energia já se destacava no mercado, e se tornou o mais completo do setor com a aquisição global da empresa Dresser-Rand. Hoje, além de oferecer a linha mais completa de produtos e soluções para geração de energia, a Siemens também se diferencia pela abordagem cada vez mais focada em agregar valor para o cliente. Antecipando-se às suas necessidades, a Siemens atua como verdadeira consultora de negócios. Essa tendência evoluiu, em 2017, para a participação efetiva da Siemens em projetos relevantes para a geração de energia no Brasil.
Armando Juliani, Diretor da Divisão Power and Gas

O período também foi marcado por um novo posicionamento da Siemens no mercado, evoluindo da função de fornecedora para a de parceira financeira de clientes. Foi o caso da Gás Natural Açu (GNA), que será responsável pelos projetos de infraestrutura do Hub de Gás no Porto do Açu, no Rio de Janeiro, incluindo um terminal de importação de gás, usinas termelétricas e uma unidade de processamento de gás. Além de fornecer os equipamentos de geração e transmissão e serviços de longo prazo, a Siemens incorporou-se ao projeto como acionista da GNA.

A Siemens também foi a vencedora em projetos importantes ao longo de 2017, como o da Usina Termelétrica Mauá 3, em Manaus (AM), que passou a operar com duas turbinas a gás e uma turbina a vapor fornecidas pela Siemens, contando também com uma equipe de especialistas da empresa em Operações e Manutenção, em tempo integral. Outro importante projeto foi o de modernização de 16 plantas de geração das Centrais Elétricas do Pará (CELPA), em um total de 112 megawatts (MW) de potência instalada. Destaque também para a exportação de uma turbina a vapor modelo SST-600, gerando 40 MW, para a concessionária Georgia-Pacific, nos Estados Unidos.

Eletrobras Distribuição Amazonas

A cidade de Coari, a 600 km de Manaus (AM), em breve estará mais distante dos problemas de abastecimento de energia elétrica que ainda enfrenta. O Consórcio Energia do Amazonas, formado pela Guascor e pela Dresser-Rand, empresas do Grupo Siemens, assinou um contrato com a Eletrobras Distribuição Amazonas para resolver esta questão.

Uma usina termelétrica completamente automatizada e digitalizada irá gerar 40,16 MW de energia, operando com turbinas a gás e a vapor, em sistema de ciclo combinado. Completam o sistema: geradores, caldeiras de recuperação, quadros de comando e painéis de proteção e manobra. O projeto terá soluções Siemens de eletrificação, automação e digitalização.

Esta será a primeira usina termelétrica localizada em uma região isolada da malha elétrica nacional a usar uma configuração de turbinas a gás e a vapor altamente tecnológicas instaladas em ciclo combinado. Vencedor no leilão organizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), o consórcio irá administrar a usina durante 12 anos.

Power Generation Services

Mais do que assegurar o funcionamento adequado de nossas turbinas, geradores e compressores, a Divisão Power Generation Services atua de forma preventiva, para garantir a produtividade desses equipamentos.

Por meio de monitoramento on time, atualmente já é possível prever o período ideal de realizar as paradas para manutenção, garantindo previsibilidade para os processos.

O ano de 2017, no Brasil, foi um período em que as usinas térmicas mantiveram-se em condição de espera, sem investimentos relevantes, apesar de sua importância fundamental na disponibilidade da energia elétrica para o País. Ainda que a maior parte da energia utilizada no Brasil seja proveniente de usinas hidrelétricas e que as fontes eólica e solar estejam crescendo na matriz energética nacional, os riscos permanentes de períodos de seca e a intermitência dessas outras fontes mantêm as térmicas como reservas imprescindíveis. Ampliar os investimentos em sua manutenção parece ser uma estratégia de grande importância para a segurança no fornecimento.

Outro fator que deve influenciar a consolidação de novos projetos na área de geração térmica é a retomada do crescimento econômico, projetada para o médio prazo no Brasil, demandando a instalação de 1 a 2 gigawatts (GW) por ano, nesta modalidade de geração. Diante desse provável panorama, o foco em processos produtivos que já incorporem a manutenção preventiva e preditiva surge como instrumento vital para os negócios do segmento. E o recurso dos contratos de manutenção de longo prazo oferecem segurança ao cliente que adquire produtos e soluções da Siemens.

A disponibilidade de recursos no campo da digitalização apresenta-se como um importante diferencial da Siemens na área de manutenção. Hoje, já é possível a um técnico residente capturar imagens por meio de equipamentos (como o boroscópio, por exemplo), que acessam estruturas internas de máquinas instaladas, transmitindo essas imagens on-line para instâncias remotas, a fim de compartilhar situações com equipes de especialistas localizadas à distância. Outro recurso disponível são os óculos virtuais, que comparam situações reais a parâmetros de máquinas e equipamentos, permitindo diagnósticos mais rápidos e maior agilidade em medidas corretivas.

Um importante segmento de atuação da Divisão Power Generation Services é o setor de cogeração de energia, que, no Brasil, é ancorado, sobretudo, no mercado de biomassa. A manutenção de turbinas a vapor também tem se mostrado um auxiliar imprescindível para a alta produtividade neste campo.

Os contratos de manutenção firmados entre a Siemens e seus clientes asseguram tranquilidade para empresas que adquirem nossos equipamentos. À medida que oferecemos garantia de funcionamento ideal dessas soluções, contribuímos também para a manutenção da produtividade dos clientes. A disponibilidade crescente de recursos em digitalização nos processos de manutenção da Siemens agrega previsibilidade aos negócios, item fundamental no setor de geração de energia.
Armando Juliani, Diretor da Divisão Power Generation Services

Fibria

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto a partir de florestas plantadas, a Fibria confiou à Siemens a manutenção de sua turbina SST-800, instalada na fábrica de Três Lagoas (MS). Além de abastecer a unidade industrial, o excedente de energia produzido pela turbina da Siemens foi planejado para gerar mais energia limpa e, com isso, contribuir para o balanço energético brasileiro.

Todo o processo de manutenção foi realizado no Brasil. A máquina, instalada em 2009, passou por sua primeira grande intervenção de manutenção, demandando a fabricação de peças no Brasil e na Alemanha. Todo o processo de parada foi feito com planejamento de recursos da Siemens no Brasil.

O prazo habitualmente consumido para esse tipo de serviço não seria viável para o cliente. Em função disso, a Siemens planejou novamente o processo, reduzindo o prazo, e ainda com um custo mais baixo, o que permitiu à Fibria a retomada de suas operações dentro do prazo previsto e a receita com a exportação de energia.

Indicadores GRI - G4: 2 • 4 • 8 • EC2 • EC7 • EC8 • EN27

Download do Relatório em PDF

Nesse relatório você tem acesso aos dados de desenvolvimento dos negócios da Siemens, além de outras informações relacionadas às nossas atividades financeiras no ano de 2017.