Imprensa

Siemens participa de uma série de iniciativas para fomentar debate e impulsionar transição energética no País 
  • Com inovações e soluções completas para auxiliar empresas e governos rumo ao desenvolvimento da Transição Energética para uma Economia de Baixo Carbono, companhia lança “Guia do CEO para Descarbonização” para balizar ações de redução de emissões de CO2 em suas atividades

  • Iniciativas sustentáveis fazem a Siemens prever uma economia de mais de € 20 milhões por ano com os investimentos em eficiência energética.    

Líder em inovações e soluções em tecnologias limpas para o mercado, a Siemens está à frente no Brasil das iniciativas voltadas à transição energética e à descarbonização no setor industrial. Com essa expertise, a Siemens participa nesta semana de uma série de eventos que vem para reforçar seu posicionamento em favor  da Transição Energética para uma Economia de Baixo Carbono que contarão com a presença de André Clark, CEO e presidente da Siemens no Brasil e do CTO, CSO e membro global do Conselho de Administração, Roland Busch.
 

Uma delas é o lançamento do “Guia do CEO para Descarbonização”, que apresenta o posicionamento da Siemens no mundo e em especial no Brasil sobre as Mudanças Climáticas e como atua de forma holística dentro e fora da organização. A começar com o compromisso anunciado durante o Acordo de Paris em 2015, cuja meta global é neutralizar as emissões de carbono nas próprias operações fabris e instalações até 2030, com investimentos de € 100 milhões previstos, espera uma economia de mais de € 20 milhões por ano em ações de eficiência energética, nos processos industriais, frotas, energia renovável entre outras.
 

A Siemens é uma empresa que preza pela inovação da descabonização. Com um vasto portfolio ambiental, ela já ajudou os seus clientes mundias a reduzir cerca de 609 milhões de toneladas de CO2, o que poderia ser comparado a mais de 1/3 das emissões do Brasil.
 

Além disso, o Guia considera táticas de ações coletivas entre empresas, organizações e governo para acelerar o processo para  uma transição para economia de baixo carbono. O material pode ser utilizado como referência para as empresas colaborarem com as metas do Acordo de Paris, que além dos esforços para limitar o aquecimento global no máximo a 2° até 2100, prevê para o Brasil a redução de 43% das emissões até 2030, a participação de 45% de renováveis na matriz energética, 10% de eficiência no setor elétrico, e o uso de tecnologias limpas no setor industrial.
 

O Guia será lançado nesta semana durante evento organizado pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), na quarta-feira, dia 17, no Rio de Janeiro, que também irá debater sobre como empresas e o governo podem mutuamente colaborar no desenvolvimento de uma economia de baixo carbono através da Transição Energética.
 

Ainda como parte das ações coletivas, nesta quinta-feira, dia 18, a Siemens também participará do seminário “Mobilidade Elétrica: um novo cenário para o Brasil.” Organizado pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI), o evento tem como objetivo alavancar a agenda de transição energética, tendo a eletromobilidade como um dos facilitadores mais importantes. Na ocasião, será debatida a introdução da tecnologia elétrica no setor automobilístico brasileiro e os negócios gerados por essa tendência. 
 

Exemplo para o mercado em iniciativas verdes, a Siemens pretende investir globalmente € 100 milhões em projetos de eficiência energética em edifícios e fábricas até 2020, ano em que prevê atingir metade de sua meta de redução das emissões mundiais de CO2 que foi iniciada em 2014.
 

Dentro dessa estratégia, a companhia adotou quatro passos principais: 1) conduzir o programa de eficiência energética e dos processos industriais; 2) reduzir as emissões na frota; 3) alavancar sistemas de energia distribuída; e 4) comprar energia verde. Internamente, a Siemens no Brasil montou um grupo de trabalho formado por 15 especialistas de diferentes áreas para implementar ações para reduzir as emissões de CO2, incluindo a Precificação Interna de Carbono, que tem a finalidade de monetizar a pegada de carbono das operações da empresa e definir investimentos nas ações para neutralização de CO2.
 

“A transição energética é o caminho para a descarbonização no País. Iniciativas como essas são fundamentais para discutirmos os desafios e oportunidades do Brasil atual e, acima de tudo, de que forma nós, juntos, podemos contribuir com soluções e inovações que tragam mais eficiência para as empresas, qualidade de vida para a sociedade e desenvolvimento sustentável para o planeta”, comenta André Clark, presidente e CEO da Siemens no Brasil.
 

Cidade Verde
 

A expertise da Siemens em soluções voltadas para a neutralização do carbono também envolve iniciativas para municípios. Recentemente, a companhia entregou à Prefeitura de Jundiaí, em São Paulo, um estudo completo para a adoção de iniciativas verdes na cidade utilizando a CYPT (City Performance Tool), ferramenta desenvolvida pela Siemens para medir emissão de CO2 no local.
 

Entre as sugestões de ações que visam a redução de emissões de carbono em Jundiaí estão desde a utilização de ônibus elétricos e redução da demanda por carros, até o monitoramento de eficiência predial e iluminação viária inteligente. No cenário mais otimista, a previsão é que as emissões de gases do efeito estufa no município seja reduzido de 402,9 mil toneladas de carbono, no ano passado, para 314,7 mil toneladas em 2050, caso sejam adotadas as medidas sugeridas no estudo. 

Contato para imprensa:

 

In Press Porter Novelli

Fábio Suzuki

Tel.: +55 11 4871-1493

E-mail: fabio.suzuki@inpresspni.com.br

 

Jordan Fraiberg

Tel.: +55 11 3323-3829

E-mail: jordan.fraiberg@inpresspni.com.br

 

Lúcia Calasso

Tel.: +55 11 3323-1548

E-mail: lucia.calasso@inpresspni.com.br

 

 

Siemens Brasil

Comunicação Corporativa - Imprensa

Priscilla Garcez

Tel.: +55 11 98996-2610

E-mail: priscilla.garcez@siemens.com

 

Sobre o Grupo Siemens no Brasil

A Siemens está presente no Brasil há cerca de 150 anos e faz parte de um conglomerado global de tecnologia que se destaca pela excelência em engenharia, inovação, qualidade, confiança e internacionalidade por 170 anos. A Siemens atua globalmente com foco nas áreas de eletrificação, automação e digitalização. Uma das maiores produtoras mundiais de tecnologias voltadas à eficiência energética e à economia de recursos, a Siemens é líder no fornecimento de soluções eficientes de geração e de transmissão de energia, pioneira em soluções de infraestrutura, automação, drives e softwares para a indústria. Por meio da Siemens Healthineers, sua subsidiária listada na bolsa de valores, a empresa também é uma provedora líder de equipamentos médicos de imagem - como tomografia computadorizada e sistemas de imagem por ressonância magnética - e líder em diagnósticos laboratoriais, bem como em TI clínica.
 

As primeiras atividades da empresa no Brasil datam de 1867, com a instalação da linha telegráfica pioneira entre o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul. Em 1905, ocorria a fundação da empresa no País. Ao longo de sua história no Brasil, a Siemens contribuiu ativamente para a construção e para a modernização da infraestrutura. Hoje, os equipamentos e sistemas da Siemens são responsáveis por 50% da energia elétrica gerada nacionalmente, 30% dos diagnósticos digitais por imagem realizados no Brasil e estão presentes em 2/3 de todas as plataformas offshore brasileiras projetadas nos últimos 10 anos. Atualmente, a empresa Siemens conta com 13 fábricas e sete centros de Pesquisa e Desenvolvimento espalhados por todo o território nacional.
 

Para mais informações acesse nosso website: www.siemens.com.br
 

Para informações sobre a Siemens AG acesse: www.siemens.com