Armazenamento de baterias: Eficiente, sustentável – e lucrativo?

Duas instalações privadas de armazenamento de baterias financiadas estão mostrando como novas oportunidades de negócios sustentáveis estão se abrindo com grid edge

A descarbonização do sistema de energia só pode ter sucesso se as redes se tornarem mais flexíveis – e as tecnologias de armazenamento desempenharem um papel fundamental para que isso aconteça. A crescente demanda por flexibilidade está criando novas oportunidades interessantes para empresas industriais e investidores que dependem da tecnologia grid edge. Dois projetos de armazenamento de baterias na Finlândia e na Suíça demonstram como essas oportunidades podem se sair no nível prático. A chave para o seu sucesso é uma solução inovadora de financiamento.

Todos concordam que as emissões de CO2 precisam ser massivamente reduzidas nas próximas décadas para desacelerar o aquecimento global. Mas quem vai pagar pelas medidas necessárias? Os governos esperam um maior compromisso por parte da iniciativa privada, mas muitas empresas estão relutantes em se comprometer com investimentos significativos em novas tecnologias grid edge. No entanto, essas tecnologias ajudarão a aumentar a eficiência energética e facilitarão a integração de energias renováveis.

 

Esse dilema tem uma solução, como demonstra a fabricante de bebidas Sinebrychoff, uma subsidiária do Grupo Carlsberg com um volume de enchimento de mais de 300 milhões de litros de cerveja e refrigerantes. Uma das maiores produtoras de bebidas da Finlândia, a empresa estabeleceu uma meta de descarbonizar seus processos de produção até 2030.

Como parte desse esforço, a Sinebrychoff decidiu instalar um poderoso sistema de armazenamento de baterias em suas instalações de produção na grande Helsinque. Este tipo de sistema de armazenamento é atraente para empresas industriais como Sinebrychoff por várias razões. Em primeiro lugar, pode melhorar a eficiência energética das operações, potencialmente reduzindo custos e apoiando metas de redução de carbono. Em segundo lugar, a empresa também se beneficiará de tarifas de eletricidade mais baixas porque sua instalação do sistema de armazenamento está sendo combinada com um upgrade de sua conexão de rede para 110 quilovolts (kV). Finalmente, o sistema permitirá que a Sinebrychoff desvincule a aquisição de energia do consumo de energia: Não precisará mais obter energia da rede precisamente quando for necessário.

Usina virtual permite comercialização de cargas flexíveis

Do ponto de vista da empresa, isso significa que ela pode evitar picos caros de energia e dependentes da produção, pois essas cargas podem ser absorvidas pelo sistema de armazenamento. Isso também significa que as cargas serão flexibilizadas por meio do armazenamento de baterias e podem ser comercializadas como um serviço de sistema através de uma usina virtual (VPP), o que permite a participação no mercado de energia.

 

Os operadores de rede também se beneficiam dessa maior flexibilidade ao compensar as flutuações de tensão que ocorrem cada vez mais devido à expansão da geração de energia renovável. A solução também promete aliviar substancialmente a carga de trabalho dos operadores de rede: ligar e desligar as grandes usinas industriais da Sinebrychoff requer uma enorme quantidade de eletricidade, que o operador de rede anteriormente tinha que manter na reserva. Se isso não for mais necessário, criará um enorme potencial para reduzir as emissões de carbono no mercado de energia finlandês no futuro.

A nova solução de armazenamento é ideal para o fabricante de bebidas Sinebrychoff porque a empresa só tem que fornecer o espaço para o sistema de armazenamento e de outra forma não tem responsabilidade pelos investimentos.

Existem vários obstáculos que poderiam obstruir a realização de todo o potencial desse tipo de solução. Embora o custo de armazenamento de baterias tenha diminuído significativamente na última década e continue a cair, um sistema com uma produção de 20 megawatts, como o pertencente ao produtor de bebidas finlandês, ainda requer um investimento inicial significativo. E nem a manutenção nem o gerenciamento de sistemas de armazenamento de energia fazem parte do negócio principal de uma empresa industrial, o que significa que é preferível empregar um terceiro para realizar essas tarefas.

 

Junto com seus parceiros de projeto, a Siemens criou uma solução inovadora que elimina esses obstáculos e apoia a Sinebrychoff em seus esforços para se tornar sustentável. O projeto é financiado pela MW Storage International AG, sediada na Suíça. Esta empresa é especializada em integrar e operar instalações de armazenamento e, com seu investimento inicial no projeto, possui uma participação importante no sistema de armazenamento de baterias.

 

A nova solução de armazenamento é ideal para o fabricante de bebidas Sinebrychoff porque a empresa só tem que fornecer a terra para o sistema de armazenamento e de outra forma não tem responsabilidade pelos investimentos. Como resultado, a solução não representa risco de investimento para o empreendimento industrial. Para os investidores, por outro lado, o projeto de armazenamento levará à criação de uma usina virtual sustentável.

Muitos participantes – um parceiro de contrato

Várias empresas diferentes estão trazendo sua expertise no assunto para a implementação do projeto. A solução de armazenamento – um sistema Gridstack de 20 megawatts – vem da Fluence, uma "joint venture" da Siemens e da AES. A operadora finlandesa de rede nacional Fingrid e a Vibeco também estão envolvidas. A Vibeco é uma especialista finlandesa em usinas virtuais (VPPs) e uma subsidiária da Siemens. A empresa está desenvolvendo a plataforma de negociação que permitirá a participação no mercado de energia.

Este modelo inovador desenvolvido pela Siemens e seus parceiros é uma solução ideal para todos.
Pasi Lehtinen, Vice President Supply Chain at Sinebrychoff

Siemens Financial Services estabeleceu o planejamento financeiro e legal, esteve fortemente envolvido no desenvolvimento do modelo de negócio e apoiou a criação da usina virtual por meio de financiamento inteligente. A Siemens também é responsável pela construção de um interruptor de média tensão e da conexão de rede de alta tensão.

Apesar dos muitos participantes, a Sinebrychoff possui apenas um parceiro de contrato para o projeto que está garantindo uma solução turnkey: a Siemens. "Este modelo inovador desenvolvido pela Siemens e seus parceiros é uma solução ideal para todos os países", diz Pasi Lehtinen, vice-presidente de Supply Chain da Sinebrychoff.

Vemos esse tipo de solução como o modelo do futuro para várias indústrias, incluindo alimentos e bebidas.
Wilfried Karl, CEO da MW Storage International

Wilfried Karl, CEO da MW Storage International, está convencido de que essa abordagem também tem potencial para muitas outras empresas industriais. "Vemos esse tipo de solução como o modelo do futuro para várias indústrias, incluindo alimentos e bebidas. As empresas se beneficiam da mais recente tecnologia de armazenamento – de vantagens financeiras a ecológicas – e de experiência comprovada e de um modelo de negócio atraente. Além disso, essas soluções inovadoras estão contribuindo para atingir as metas de descarbonização."

Financiamento privado responsável pela maior instalação de armazenamento de baterias da Suíça

O projeto na Finlândia não é a primeira colaboração entre a MW Storage International e a Siemens. Em 2020, eles usaram a tecnologia Fluence para construir a maior instalação de armazenamento de baterias da Suíça até hoje.

 

A fábrica em Brunnen, no município de Ingenbohl, está em operação desde setembro de 2020. A instalação de armazenamento tem 20 megawatts de energia e uma capacidade de 18 megawatts-hora. Está localizado nas instalações da companhia de energia local, CKW, que a usa para compensação de energia reativa. O sistema de armazenamento também fornece serviços de sistema para a operadora nacional de rede Swissgrid: "É a primeira instalação de armazenamento de baterias em larga escala na Suíça a ser implementada sem o apoio de subsídios ou taxas de rede", diz Karl.

Estamos vendo um enorme potencial para sistemas de armazenamento relevantes em redes apenas em países europeus.
Wilfried Karl, CEO da MW Storage International

Este projeto também mata duas aves com uma pedra: por um lado, a solução de armazenamento permite a integração de mais energia renovável na rede elétrica. Por outro lado, rende um retorno para os investidores que estão apoiando a MW Storage – o que o torna mais um exemplo de como a sustentabilidade ecológica e os interesses econômicos podem ser conciliados por meio de investimentos em tecnologia de grid edge.

 

Não é coincidência que a MW Storage tenha escolhido a Siemens como colaboradora. "É importante para nossos investidores que trabalhemos com um parceiro experiente que tenha a expertise interna necessária. Também estamos procurando colaboração de longo prazo", diz Karl.

 

Ele espera que muitos outros projetos de armazenamento sejam implementados nos próximos anos: primeiro, porque os investidores institucionais estão procurando opções alternativas de usinas e segundo, porque a demanda por flexibilidade nos mercados de energia continuará a crescer. De acordo com Karl, "estamos vendo um enorme potencial para sistemas de armazenamento relevantes para a rede apenas em países europeus."

12 de maio, 2021

Créditos de imagem: MW Storage International, Sinebrychoff, Fluence, Siemens

Assine nossa Newsletter

Mantenha-se atualizado o tempo todo: tudo o que você precisa saber sobre eletrificação, automação e Digitalização.