Profissão eletricista: dicas para se destacar no mercado

Se você quer ser um grande eletricista ou está com dúvidas de como iniciar na área, você está no lugar certo. Hoje vamos mostrar algumas das possibilidades de atuação desse profissional e tudo o que você precisa saber se está na área para se destacar no mercado.

Pra começar, o que faz um eletricista?

O eletricista é o profissional responsável por realizar desde instalações, reparos e vistorias em sistemas elétricos, fiações, aparelhos elétricos e eletrônicos, até a identificação de carga insuficiente e curtos-circuitos. Para os eletricistas que trabalham de forma autônoma, lidando diretamente com seus contratantes, a função pode envolver a elaboração de projetos em pequenas escalas, orçamentos e propostas comerciais. Na área de manutenção, outra segmento de grande relevância, os profissionais podem encontrar 3 tipos de atuação:

 

●      Manutenção Corretiva: consiste em consertar equipamentos, dispositivos e instalações elétricas.

●      Manutenção Preditiva: diz respeito ao acompanhamento e à substituição de equipamentos e instalações de acordo com sua vida útil.

●      Manutenção Preventiva: refere-se a inspeções para manter os equipamentos ou instalações em pleno funcionamento, evitando riscos e acidentes.

Áreas de atuação

Um eletricista pode trabalhar em três principais campos: instalações industriais, residenciais ou prediais. Mas a atuação desse profissional pode variar de acordo com sua formação e experiência. Algumas outras vertentes de atividade que possuem um mercado aquecido são empresas de geração de energia elétrica e de telecomunicações; negócios nas áreas de automação, saúde, eletrônica e construção civil. A verdade é que todo mundo, em algum momento da vida, precisará dos serviços de um eletricista.

Conhecimentos e formação do eletricista

Para começar, de uma maneira mais abrangente, um eletricista precisa ter conhecimentos básicos nas áreas de eletrotécnica, instalações elétricas interiores e exteriores e segurança elétrica. Com os avanços tecnológicos, estar atualizado nas novidades do mercado é lei!

 

Cursos técnicos reconhecidos de formação ou especialização de eletricistas têm duração de aproximadamente dois anos, enquanto cursos superiores, como os de engenharias, podem chegar a cinco anos. Antes de ingressar em uma instituição profissionalizante, vale a pena consultar a reputação do lugar no MEC (Ministério da Educação). Em todo caso, alguns assuntos são comuns em ambas as formações:

 

●      Lei da eletricidade

●      Sistemas e circuitos elétricos

●      Segurança em eletricidade

●      Esquemas de sistemas elétricos

●      Soldas e atividades similares

●      Código Elétrico Nacional

●      Normas

●      Estudo de interpretação de desenhos técnicos

●      Conhecimentos sobre instalação e manutenção de redes elétricas

●      Reparos e detecção de problemas em redes elétricas

Como ingressar no mercado de trabalho e se destacar

Ótimos profissionais iniciaram suas carreiras como estagiários ou aprendizes em empresas e indústrias e, também, trabalhando junto à profissionais autônomos. Buscar oportunidades na internet e em sites de vagas são ótimas maneiras de começar! Porém, com a pandemia de Covid-19 e a estagnação econômica, a contratação de novos funcionários, nos mais diversos setores, vêm oscilando. Com isso, cresce cada vez mais o número de eletricistas autônomos, principalmente se observarmos a grande procura destes profissionais para serviços residenciais. Separamos algumas dicas de como se destacar no mercado, focadas nestes profissionais:

 

●      Invista em informação e qualificação. Estar sempre atualizado sobre as novidades da área e as novas tecnologias, assim como aprofundar conhecimentos sempre que possível, mostra que o eletricista tem propriedade no que faz, tornando seu trabalho mais requerido e valorizado.

 

●      Aposte na divulgação do seu trabalho. A internet é um ambiente propício para isso, seja se cadastrando no Google Meu Negócio ou criando um site ou perfil em rede social, como o Instagram, para mostrar seus trabalhos. Networking  fora do ambiente virtual também é importante, por isso invista em um bom cartão de visitas na hora de conversar com potenciais clientes. Ele te ajudará muito para que você seja indicado para mais serviços.

 

●      Vá além dos conhecimentos teóricos e habilidades técnicas. Ter uma boa comunicação interpessoal, realizar um modelo padrão para orçamentos, ser pontual e possuir planejamento de trabalho também são pontos fundamentais para o sucesso.

 

●      Formalize o seu negócio. Um eletricista autônomo pode se tornar MEI (microempreendedor individual), o que lhe possibilita emitir nota fiscal, contratar um funcionário para auxiliar nos serviços e garantir os benefícios do INSS e FGTS, com um custo mensal baixo.

 

Para saber mais das ações da Siemens para os eletricistas, acesse: https://new.siemens.com/br/pt/produtos/distribuidores-e-parceiros/eletricistas.html

Assine nossa Newsletter

Mantenha-se atualizado o tempo todo: tudo o que você precisa saber sobre eletrificação, automação e digitalização.