Quadro de distribuição: o que é, como funciona e como instalar

Com certeza você já viu um quadro desses na parede da sua casa ou empresa. Conhecido também como quadro de força, quadro elétrico ou simplesmente, quadro de luz, o quadro de distribuição é um componente agregado ao sistema de fornecimento de energia responsável por concentrar todos os cabos referentes à fiação elétrica e por distribuir energia em subcircuitos para todos os ambientes da edificação. Hoje você vai entender mais sobre como ele funciona e sua importância.

Qual a função do quadro de distribuição?

É no quadro de distribuição que toda o cabeamento da instalação elétrica de uma residência ou empresa se encontra: circuitos de iluminação, tomadas, demais cargas, entre outros. Funciona assim: através de um ramal de entrada protegido por um disjuntor geral, o quadro recebe energia da distribuidora e a potência resultante dessa entrada de energia é dividida entre diversos disjuntores, dos quais partirão os circuitos para acionar interruptores, responsáveis pelo controle da iluminação, ou ainda ligar aparelhos e máquinas, e assim por diante.
 

Os quadros de distribuição também são responsáveis por abrigar os dispositivos de proteção da instalação elétrica, por exemplo, os disjuntores, dispositivos que previnem curtos-circuitos e sobrecargas. O DR, ou interruptor diferencial residual, é responsável por proteger contra fugas de corrente elétrica, tipicamente conhecidos como “choques elétricos”. O DPS, ou dispositivo de proteção contra surtos, como o próprio nome diz, protege equipamentos e máquinas contra eventuais surtos elétricos, além de outros dispositivos que podem auxiliar no comando e manobra de cargas da instalação.

Como montar um quadro de distribuição?

Como se trata de uma instalação elétrica, é essencial que o quadro de distribuição esteja de acordo com algumas normas, como a NBR 5410 – Instalações elétricas em baixa tensão, a NBR IEC 61439-3 - Conjuntos de manobra e comando de baixa tensão, além da própria NR-10 – Segurança em instalações e serviços em eletricidade, norma regulamentadora que exige a adoção de medidas preventivas de controle do risco elétrico e de outros riscos adicionais.
 

Como já enfatizado, os principais componentes utilizados em todos os tipos de quadro de distribuição são: disjuntores e demais dispositivos de proteção, terminais de barramento neutro, terminais de barramento de proteção (terra) e barramentos de interligação de fases, além do cabeamento dos circuitos. Para realizar a instalação, também são necessárias algumas ferramentas essenciais:

●     Chaves de fenda e Philips;

●     Alicate de corte frontal e universal;

●     Fita isolante;

●     Botas, luvas, máscara e óculos de proteção para a sua segurança.

O primeiro passo antes de começar a instalar o quadro de distribuição é fazer o dimensionamento dos dispositivos elétricos de proteção (disjuntores, DR, DPS) e dos cabos elétricos. É necessário também fazer a divisão de circuitos que, além de facilitar a identificação de possíveis falhas elétricas que possam ocorrer no futuro, garante uma melhor visualização dos circuitos por área da instalação.
 

Com o dimensionamento feito, é preciso escolher o quadro adequado para comportar todos os dispositivos. A escolha do quadro é bastante importante, não somente pelo tamanho, mas porque interfere diretamente na montagem do mesmo, já que ele pode ser de sobrepor ou de embutir.
 

Outro ponto importante a ser considerado é o local de instalação do quadro. Lembre-se que o lugar escolhido não pode ser de difícil acesso e que deve seguir a norma NBR-5410. A fixação do quadro na parede depende do tipo e modelo de quadro escolhido e a instalação do mesmo deve ser feita seguindo as recomendações do fabricante. O quadro embutido na parede deve ter seu vão executado de acordo com as medidas especificadas no projeto e deve ter suas furações feitas de acordo com os eletrodutos que vão alimentar o quadro. Os quadros devem ser sempre chumbados na parede e depois deve-se fazer o acabamento ao redor para garantir a estética da instalação.

 

Antes de começar a montar o quadro de distribuição, certifique-se de que os condutores não estão energizados e desligue o disjuntor padrão de entrada, além de garantir que nenhuma outra pessoa religue durante a instalação.

 

Com o quadro instalado na parede, pode-se começar a montagem dos dispositivos no chassi:

 

- Com o diagrama de instalação em mãos, faça a fixação dos componentes do quadro de forma organizada nos trilhos de suporte de montagem com o auxílio de uma chave de fenda. Encaixe o barramento nos disjuntores parafusando-os junto aos terminais. Não se esqueça de colocar o isolador de pontas de barramento nos espaços livres de disjuntores.

 

- Encaixe e parafuse o chassi, previamente montado, ao quadro de energia. Conecte os fios ou cabos da entrada de energia e dos circuitos de saída. A conexão de cabos começa ligando o condutor de neutro as entradas de DPS e DR.

 

- Depois, alimente os dispositivos de proteção elétrica derivando cabos ligados a saída do disjuntor geral. Lembre-se que os barramentos de neutro e de terra devem ser parafusados no suporte de barramento e nunca diretamente na caixa de distribuição. A alimentação dos disjuntores pode ser feita com o uso de um barramento pente que é conectado a entrada dos disjuntores. Nos bornes de saída de cada disjuntor, é conectado o cabo de fase de cada circuito.

 

- Por fim, é necessário conectar todos os cabos (azul) de neutro do circuito no barramento de neutro e todos os cabos (verde) de proteção do circuito no barramento de terra. Após a etapa de conexão dos dispositivos, retire a tampa do quadro da embalagem plástica e faça a fixação com parafusos e finalize o serviço colocando as tampas cegas nos locais vagos do rasgo da tampa.

 

Atente-se também a algumas dicas importantes durante a instalação do quadro elétrico:

  • Confira o aperto de todas as conexões e terminais, pois conexões mal feitas podem esquentar e causar incêndios;
  • Mantenha a tampa do quadro e o chassi protegidos em local seguro e organizado, a fim de evitar a perda ou avarias desses itens;
  • Sempre coloque o isolador de saídas do barramento. Isso evitará possíveis choques nos usuários e/ou eletricistas;
  • Faça sempre a distribuição do condutor terra. 

Como solução para quadros de distribuição residenciais de baixa tensão, a Siemens oferece a linha SIMBOX XF. Por fora, possui design leve e por dentro, muito espaço, flexibilidade e versatilidade. Os quadros são fabricados em material termoplástico autoextinguível e proporcionam maior segurança pelo fato de não propagarem chamas, além de oferecer rapidez na conexão de fios e cabos e instalação de dispositivos. Os quadros possuem suporte removível para componentes, viabilizando a montagem e interligação dos equipamentos, independente da fixação da caixa na parede. 

Quadro de distribuição de energia para infraestrutura e indústrias

A Siemens também possui a linha de quadros de distribuição ALPHA NF para baixa tensão em instalações elétricas de médio porte, que conta com um design modular que permite uma rápida instalação dispositivos. A linha ALPHA está disponível nas versões 125 e 630. Os quadros de distribuição ALPHA 125 são versáteis e práticos, além de adequados para instalações de dispositivos modulares com correntes de até 125A. O ALPHA 630 é robusto, inovador e eficiente, ideal para instalação de dispositivos modulares e disjuntores em caixa moldada até 630A.

Seja qual for sua aplicação: residencial, comercial ou industrial, você encontrará no portfolio Siemens soluções de distribuição de energia desde quadros de distribuição a painéis de grande porte para sua instalação. 

Assine nossa Newsletter

Mantenha-se atualizado o tempo todo: tudo o que você precisa saber sobre eletrificação, automação e digitalização.