É sobre a pessoa que você é e a liderança que você demonstra

Saiba mais sobre comunicação pessoal e confiança de Letícia Martins

“No início, eu só estava ouvindo”, diz Letícia Martins, relembrando seus primeiros dias como Gerente de Finanças na Distribution Systems (renomenada Electrification and Automation – SI EA – em 1º de janeiro de 2022) da SI Brasil em 2019.  Foi seu primeiro cargo de liderança e coincidiu com tempos desafiadores na unidade de negócios, que perdeu a confiança dos clientes e apresentou resultados negativos por vários anos.  Este papel de liderança sênior confirmou para Letícia que você não precisa saber tudo no início, e que compartilhar e receber o apoio das pessoas é fundamental – tanto para o seu crescimento pessoal quanto para encarar as reviravoltas nos negócios. 

 

“Aprendi muito”, ela continua. “Percebi onde estavam meus pontos fortes, ouvi feedback dos meus colegas, realmente gostei da nossa comunicação aberta – e então estava confiante em tomar minhas decisões.” E que decisões importantes foram. Juntamente com o diretor da BU, Fabio Koga, ela levou adiante o programa Seek for Excellence, incorporou uma nova mentalidade de resolução de problemas e inspirou as pessoas a acreditar que uma reviravolta era possível.

 

“Meu estilo é conversar com as pessoas e mostrar as possibilidades e oportunidades que estão à nossa frente.”  É assim que Letícia descreve sua abordagem calma, que foi fundamental para transformar uma cultura que antes era acostumada a apontar o dedo. Agora, as equipes não reclamam mais de seus problemas, mas antes buscam uma resolução.

Ela também adaptou esse estilo para liderar seus líderes. “Meu primeiro passo foi entender seus diferentes estilos de liderança, ao mesmo tempo em que identificamos que cada líder precisa de um tipo diferente de orientação”, explica. “Promovi reuniões individuais para estabelecer um canal de comunicação aberto, e uso esse tempo para alinhar minhas expectativas. “

Todos no mesmo barco: construindo uma equipe

Antes do programa Seek for Excellence ser lançado, a situação na DS era crítica. A equipe estava ciente da incerteza da continuidade dos negócios, mas essa incerteza e o medo não estavam funcionando como fatores motivadores: em vez disso, a equipe de liderança se voltou para transparência, compartilhamento e reconhecimento. Eles criaram três pilares, sendo eles crescimento, rentabilidade e entregar o que se comprometeram, garantindo que “todos estejam no mesmo barco”, como diz Fabio Koga.  

 

O que mais eles fizeram para motivar seus colegas? Uma vez que os pilares estavam em vigor, Letícia deu aos seus líderes a “responsabilidade e autonomia para conduzir suas próprias decisões”, certificando-se de que eles se sentissem parte da solução.  Um novo programa de reconhecimento em toda a BU foi criado no qual os destaques recebem um prêmio em reuniões trimestrais.  “Os vencedores ficam realmente bastante emocionados”, diz Letícia, acrescentando que os prêmios continuam até hoje, mesmo que a situação crítica tenha passado. O programa foi bem-sucedida, e hoje a BU está alcançando lucro de dois dígitos.

 

 

Aqui estão as principais conclusões sobre lideranças no ponto de vista de Letícia:

  1. Você não precisa saber tudo; é importante ouvir e aprender em quais áreas você pode crescer
  2. É essencial estabelecer canais de comunicação abertos, conversar com as pessoas e ajudá-las a ver as oportunidades pela frente.
  3. Em tempos de incerteza: transparência, compartilhamento e reconhecimento são fundamentais para a motivação – assim como a construção de uma mentalidade que busca a resolução de problemas
  4. Não tenha medo de entrar em contato com sua rede pessoal para obter apoio, sejam eles colegas, gestores ou mentores

Não é uma questão de gênero, mas a própria força de Letícia

Assim como o compartilhamento através da BU foi fundamental para essa transformação, buscar apoio e formar um ecossistema em um nível pessoal foi importante para que Letícia tivesse sucesso em seu papel de liderança.  Para se desenvolver nessa função, ela participou dos programas de treinamento da Siemens e usou sua rede de apoio– incluindo seus colegas, ex-gerente – para falar sobre os desafios que enfrentava. “Além disso, aceitando essa posição, tive algumas sessões de mentoria com uma líder feminina experiente, que me apoiou fortemente nessa decisão”, acrescenta.

O apoio contínuo também veio de Fabio, que tanto promove a liderança feminina, reconhecendo o talento individual da colega. “Letícia é um exemplo perfeito de liderança”, diz ele. “Não importa se ela é mulher ou homem, não é sobre gênero. É sobre a pessoa que ela é – e por causa disso, ela tem o respeito de todos nós.  Sabemos que nossa BU é mais forte em suas mãos”.