As diferenças entre Cibersegurança e Segurança da Informação

As novas tecnologias têm proporcionado que empresas de diversos setores maximizem o processo produtivo com a troca de informações, gerando maior lucratividade para toda a operação. Porém, quanto maior o avanço e integração dessas novas plataformas, maior é a chance de acontecerem ataques cibernéticos. O roubo de informações vitais das empresas como, por exemplo, dados bancários, nomes de funcionários e projetos sigilosos podem impactar negativamente no crescimento da organização. O primeiro passo para manter a empresa protegida de qualquer ataque externo é conhecer os conceitos de Segurança da Informação e Cibersegurança.

O que é Segurança da Informação?

Segurança da Informação e Cibersegurança são conceitos parecidos, mas guardam algumas diferenças entre si. A Segurança da Informação tem um significado mais amplo, pois se trata da proteção de todos os dados sigilosos de uma empresa, estejam eles arquivados de forma digital ou física.

 

Ela é um conjunto de normas, técnicas e práticas necessárias para que as informações sensíveis ao negócio como projetos, dados financeiros e de performance, por exemplo, estejam sempre protegidos de uma divulgação indevida.

No que diz respeito à parte tecnológica da Segurança da Informação, existe uma ramificação deste conceito. A proteção de dispositivos, sistemas e programas de uso interno que armazenam dados é conhecido como segurança de computadores. 

Normas de segurança ISO 27001

Para garantir o máximo de proteção de suas informações, sejam elas digitais ou físicas, o ideal é seguir o padrão internacional conhecido como ISO 27001. Nele estão contidas todas as técnicas necessárias para uma boa prática na proteção de dados como: gerenciamento de crises, treinamento e conscientização dos funcionários sobre a importância de preservar o sigilo de informação, avaliações de riscos constantes, entre outros métodos essenciais para manter a empresa segura.

O que é Cibersegurança?

Por outro lado, a Cibersegurança - também conhecida como segurança informática - faz parte de uma segmentação específica dentro do campo da Segurança da Informação. Ela é responsável por definir as metodologias e tecnologias que serão usadas para a proteção de dados dentro do ciberespaço.

 

É o setor de Cibersegurança da empresa que é responsável por proteger todos os ativos digitais da corporação transmitidos por rede ou armazenados em nuvem, por exemplo.  Além de proteger os dados digitais da empresa, essa é a área que faz todo os testes de prevenção de potenciais ataques externos. 

 

Importante: Os protocolos estabelecidos para as melhores práticas de Cibersegurança também fazem parte da norma internacional ISO 27001, que considera dados cibernéticos ou ativos de informação, qualquer conjunto de dados que tenha valor para os negócios da corporação.   

Mantenha seus ativos seguros

Da mesma forma que há protocolos de boas práticas para garantir a Segurança da  Informação do seu negócio, dentro das especificidades da Cibersegurança há um conjunto de métodos simples que ajudam a sua empresa a manter os dados sensíveis protegidos de ataques.

 

As principais recomendações de especialistas são manter o filtro de firewall da rede da empresa sempre atualizado para evitar que novos vírus entrem no sistema por meio de sites maliciosos. É importante também que a equipe responsável pela segurança faça o escaneamento do sistema em busca de pontos vulneráveis para evitar deixar a porta aberta para um ataque. 

 

Além disso, recomenda-se também a realização de testes de simulação de ataque externo para identificar as possíveis brechas nos códigos que compõem o sistema e que possam ser usados para a invasão do banco de dados. E não esqueça de manter um programa antivírus sempre atualizado! 

Por que investir em Cibersegurança?

O principal motivo para manter investimentos na área de segurança de dados é evitar que informações confidenciais ou sensíveis ao seu modelo de negócios se tornem públicas e possam prejudicar a saúde da empresa.

 

De acordo com dados da CERT (Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil), foram registrados no país mais de 670 mil comunicados de ataques cibernéticos em 2018.

 

Os tipos mais comuns registados foram Scans com 58,7% das ocorrências, seguido por Dos com 23,4%, Worm com 5,7% e Fraudes com 5,57%.

Saiba o que que significa cada uma dessas ameaças:

 

  • Scans - É um ataque para rastrear a rede de computadores em busca de terminais que estejam ativos. É muito usado por hackers para a descoberta de potenciais alvos para a captura de dados;
  • DOS (Denial of Service) - É um ataque realizado para deixar um ou mais computadores ligados em rede fora de serviço;
  • Worm – Ataque bastante comum que tem como objetivo espalhar códigos maliciosos (vírus) por toda a rede;
  • Fraude – São consideradas fraudes as notificações de ataques a um computador ou rede com a intenção do hacker obter de dados sigilosos

Segundo a Norton, gigante do ramo de segurança, em 2016 foram registrados mais de 42 milhões de vítimas em ataques cibernéticos no Brasil. Esse dado demonstra que ainda há muita vulnerabilidade na Cibersegurança do país.

 

De acordo com a mesma pesquisa, os principais fatores dessa fragilidade são a falta de treinamento especializado, baixo índice de automação de processos digitais e a falta de um plano  estratégico de segurança eficiente. 

Conheça a solução de Cibersegurança da Siemens?

Para garantir que seus parceiros tenham o que há de mais moderno no setor da  Cibersegurança, a Siemens desenvolveu um sistema de Digitalização completo de ponta a ponta que permite proteger todos os dados sensíveis aos negócios.

 

Com um portfólio que abrange as diversas fases do processo industrial, o sistema conta com uma infraestrutura que interliga todas plantas produtivas e escritórios das empresas, gerando a transferência rápida e segura de todos os dados.

 

Além da infraestrutura do sistema de digitalização industrial, a Siemens oferece todo o suporte operacional e o know-how para treinamentos de operação do Sistema de Controle Industrial (ICS).

Quer saber mais sobre gêmeos digitais?

Fique atualizado o tempo todo: tudo o que você precisa sobre transição energética, automação e digitalização! 

Receba nossa Newsletter com as principais notícias.

Inscreva-se agora!