AeroMACS: o sistema que facilita a operação do aeroporto do Galeão

Solução da Siemens implementa comunicação operacional e digitalização de dados na gestão aeroportuária  

Veículos, escadas de embarque, radares e sensores na pista: e se tudo isso pudesse gerar informações em tempo real para ajudar na operação de um aeroporto? É isso o que faz o AeroMACS (Aeronautical Mobile Airport Communication System), novo sistema de digitalização de dados da Siemens instalado no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro – o Galeão.

O sistema engloba tecnologia de comunicação móvel por banda larga gera dados e imagens em tempo real para os operadores do aeroporto, facilitando e otimizando toda a gestão do local, que recebe cerca de 15 milhões de passageiros e opera mais de 50 mil voos todos os anos.

 

Os dados são obtidos por meio de sensores e câmeras instaladas tanto em ativos móveis (ônibus de passageiros, veículos de operadores de pista, escadas de embarque etc.) quanto fixos (como radares e sensores da pista). O trabalho conjunto das áreas de Digital Industries e Smart Infrastructure da Siemens viabilizou o desenvolvimento de uma solução integrada para atender as necessidades específicas do aeroporto do Galeão.

Como é na prática?

O AeroMACS vai tornar mais confiáveis as verificações que hoje são feitas manualmente. Um exemplo é a checagem de lâmina d’água na pista, que é feita pelos operadores e informada à torre de controle por rádio – que pode falhar de acordo com as condições do local.

 

Agora, o próprio veículo usado para chegar até o local de medição será equipado com sensores e câmeras que vão fornecer informações detalhadas e confiáveis aos operadores da pista e ao controle. Os dados mais precisos se traduzem em mais segurança para o usuário.

 

Como a operação de um aeroporto envolve muita coisa diferente, o novo sistema é abrangente o suficiente para facilitar a gestão como um todo. O AeroMACS pode facilitar o monitoramento de veículos, o fluxo de passageiros em áreas específicas, o controle das aeronaves na pista, entre outras aplicações. Os dados coletados atendem as necessidades atuais do negócio e podem ajudar a gerar insights para planos de inteligência futura.

 

O AeroMACS está em período de testes e sua licença está em análise por órgãos como Anatel e ANAC. A previsão é de que seja regulamentado até o final de 2019.

Quer saber mais?

Fique atualizado o tempo todo: tudo o que você precisa sobre transição energética, automação e digitalização! 

Receba nossa Newsletter com as principais notícias.

Inscreva-se agora!