Inteligência Artificial: o que é, mercado e tendências para 2021

Há pouco tempo, o termo “inteligência artificial” parecia algo reservado apenas para o universo da ficção científica, algo muito distante da nossa realidade que só poderia ser retratado no cinema e na literatura. Hoje, a Inteligência Artificial é considerada uma das mais importantes tecnologias para negócios que querem se destacar e ter sucesso no mercado, inovar produtos, serviços e processos empresariais, mantendo assim alta competitividade.

 

Segundo um levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Software em parceria com a IDC, 15,3% das médias e grandes organizações brasileiras já contam com essa tecnologia em várias frentes de trabalho. A expectativa é que esse percentual dobre nos próximos quatro anos. 

Afinal, o que é Inteligência Artificial?

A tecnologia por trás da Inteligência Artificial está mais presente na rotina do que você pensa: Siri, Cortana, Alexa, Google Assistant, desbloqueio de aparelhos celulares via reconhecimento facial e carros inteligentes são alguns exemplos comuns no dia a dia de milhares de pessoas. Mas o conceito de IA vai além, principalmente para as empresas. Vamos juntos entender mais sobre ele agora!

 

Inteligência Artificial é um ramo da ciência da computação que se propõe a elaborar dispositivos, como computadores, máquinas e softwares, que realizem funções antes exclusivamente humanas — raciocinar, perceber, tomar decisões e resolver problemas — de maneira autônoma, por meio do agrupamento de recursos (entre eles: redes neurais artificiais, algoritmos, análise preditiva, sistemas de aprendizado), e de códigos e programação, que funcionam através de funções matemáticas.

 

Alguns dos principais objetivos das ferramentas com IA nas empresas são otimizar processos, agilizar e melhorar os resultados das operações, facilitar tarefas do dia a dia, modernizar os processos industriais, potencializar resultados, aumentar a produtividade, economizar tempo, reduzir erros e criar experiências mais personalizadas aos clientes.

Como a Inteligência Artificial pode ser aplicada nas empresas?

Existem diferentes vertentes de aplicações da IA que podem ser empregadas nos mais diversos ambientes — corporativos, instituições de saúde e educação, indústrias 4.0, transporte, automotivo, construção civil, varejo, agricultura, etc — a fim de facilitar as atividades internas, tornando-as mais dinâmicas e objetivas. Na hora de escolher a ferramenta perfeita, é importante pensar que a IA deve sempre somar ao time, não substituí-lo.

Em vez de correr contra a máquina precisamos é correr com a máquina
Erik Brynjolfsson, professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT)

Confira agora algumas possíveis aplicações da Inteligência Artificial para empresas:

BI + IA representam juntas uma combinação poderosa capaz de gerar insights e prever movimentações de mercado de forma rápida e automática. Essa associação de tecnologias combina análise empresarial, coleta, agrupamento e visualização de dados, permitindo que as empresas descubram vantagens para o seu negócio a partir de uma minuciosa interpretação e análise de grandes fluxos de dados e informações, criando bons planejamentos, identificando oportunidades ou riscos, obtendo grande vantagem competitiva e garantindo segurança de informações.

O big data e a inteligência artificial dão um grande impulso à Indústria 4.0. As soluções de software inteligentes podem utilizar os altos volumes de dados gerados por uma fábrica para identificar tendências e padrões que podem ser usados para tornar os processos de fabricação mais eficientes e reduzir seu consumo de energia. O MindSphere, por exemplo, sistema operacional de IoT aberto baseado em nuvem da Siemens, pode ser utilizado para vincular produtos, fábricas, sistemas e máquinas. Ele é uma das bases mais importantes que permitem o uso da inteligência artificial na indústria. O MindSphere realiza análises extensas para tornar úteis as vastas quantidades de dados gerados pela Internet das Coisas (IoT) para otimização, simulação e tomada de decisões.

Um dos alicerces da IA, essa tecnologia usa algoritmos, técnicas, dados e procedimentos para programar uma máquina através de aprendizagem, a partir de exemplos, tornando-a apta a resolver problemas, converter clientes, aumentar a relevância da empresa no mercado e a diminuir erros humanos. O Machine Learning aplicado nas indústrias permite também prolongar os ciclos de vida das máquinas e reduzir custos operacionais. O ACM (Adaptive Control & Monitoring) da Siemens, por exemplo, monitora as condições de corte atuais em tempo real e ajusta automaticamente a taxa de avanço para o nível ideal. Quando a sobrecarga é detectada, o ACM reduz a alimentação e dispara um alarme para parar a máquina. A abordagem em tempo real aumenta a produtividade, bem como a vida útil das máquinas e ferramentas e garante um processo de produção mais seguro.

Outra importante base da IA, essa tecnologia utiliza algoritmos ainda mais sofisticados, a partir do conceito de redes neurais artificiais altamente complexas. Essa metodologia é capaz de aprender padrões complexos e interpretar grandes volumes de dados, gerando resultados mais acertados e com mais detalhamento para as empresas.

Visa ao estudo e à tentativa de se reproduzir processos de desenvolvimento ligados ao funcionamento da linguagem humana. Para isso, emprega softwares, programação e outras soluções.

A IA possui ferramentas que se aplicam aos mais diferentes setores dentro de uma empresa, sempre partindo de uma mesma abordagem: coleta, processamento, análise e interpretação de dados. Mas como podemos inseri-la nos processos corporativos? Confira alguns exemplos:

Já que a Inteligência Artificial reproduz padrões de comportamento e raciocínio humano, ela é uma ótima ferramenta para conhecer profundamente seus clientes e prospectar novos a partir de insights obtidos por meio da coleta e análise de dados. Além disso, a IA permite oferecer atendimentos personalizados aos clientes, resolver possíveis problemas de maneira rápida e eficaz, otimizar processos a partir de técnicas de aprendizado de máquina (machine learning) e processamento de linguagem natural. Os chatbots e assistentes virtuais são um bom exemplo.

Através da automação de softwares inteligentes e do aprendizado das máquinas, a IA pode auxiliar receber mercadorias, fazer devoluções, armazenar estoques, separar produtos e até realizar entregas ao cliente. Tudo isso reduzindo gastos desnecessários de transporte e aumentando a produtividade das transações.

A IA pode ajudar a criar produtos melhores e tornar as ferramentas de design mais eficientes. IA e o gêmeo digital também podem trabalhar juntos a fim de ajudar designers em diferentes projetos, criando interfaces de usuário com base nas tarefas esperadas para aumentar a adoção e a produtividade do usuário e comparando o comportamento “aprendido” com os modelos de simulação. Dentre os maiores benefícios dessa combinação podemos citar: identificação de dependências de parâmetros e de problemas reais nos próprios modelos de simulação.

As análises baseadas em IA permitem a manutenção preditiva, algo muito interessante para as indústrias que permite a análise de dados como temperatura, nível de ruído e pressão, antecipando a necessidade de manutenção antes que um problema afete algum equipamento ou uma produção inteira.

Seja para monitorar o funcionamento de equipamentos e desempenho ou para otimizar processos, a IA permite saber com precisão tudo o que está ocorrendo na produção,  analisar o andamento de projetos, identificar erros e até a necessidade de manutenções em máquinas.

A IA pode ser usada no setor de marketing para prever a probabilidade de conversão de um determinado cliente, gerar leads precisos, personalizar sites e apps, elaborar e criar conteúdos personalizados com maiores chances de prospecção, segmentar bases de contatos, etc.

Apontada como uma das principais tecnologias para 2021, os investimentos em IA no Brasil devem chegar a R$2,4 bilhões neste ano, segundo a IDC, consultoria especializada em inteligência de mercado. O crescimento é de quase 30% em comparação com o ano de 2020.

 

É inegável que essa tecnologia contribui cada vez mais para o desenvolvimento tecnológico e econômico, criando oportunidades para quem quer ingressar nessa área em ascensão, ainda mais em um mundo com crescente fluxo de dados e a necessidade de decifrá-los. Segundo levantamento realizado pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), o setor de TI deve contratar cerca de 420 mil pessoas em todo o país nos próximos três anos. 

Qual formação é preciso ter para trabalhar com Inteligência Artificial?

Para trabalhar na área, alguns conhecimentos básicos são imprescindíveis: informática, matemática, tecnologia da informação, lógica e engenharia. O profissional também deve possuir pensamento analítico e ser capaz de traduzir e analisar informações técnicas.

 

Alguns cursos de formação que permitem trabalhar com IA e são oferecidos por diversas instituições em todo o país são: Engenharia da Computação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas de Informação, Sistemas de Informação, Sistemas para Internet, Jogos Digitais e Ciências da Computação.

 

Sabemos que o universo da Inteligência Artificial é muito amplo e está em constante crescimento, exigindo cada vez mais profissionais qualificados. Desde 2019, algumas carreiras ligadas a essa área têm ganhado cada vez mais destaque. São elas:

 

●     Cientista de dados

●     Engenheiro de Machine Learning

●     Cientista de Machine Learning

●     Arquiteto de Dados

●     Engenheiro de aplicações/plataformas

●     Engenheiro de Integração de Hardware

 

Quais os próximos passos para quem quer se especializar na área?

Manter-se competitivo em um cenário de muitas nuances e constantes novidades parece impossível. Mas, para se especializar nessa área e se destacar, é importante ficar de olho nas principais tendências do setor. A consultoria de gestão global Bain & Company antecipou 10 tendências tecnológicas que devem dominar os próximos anos. Anote aí!

sistema que usa algoritmos de aprendizado de máquina para processar dados gerados por um dispositivo de hardware em nível local. O aparelho não precisa estar conectado à internet para processar esses dados e tomar decisões em tempo real, em questão de milissegundos. Isso reduz consideravelmente os custos de comunicação derivados do modelo de nuvem, levando os dados e seu processamento ao ponto mais próximo de interação com o usuário, seja um computador, um dispositivo IoT ou um servidor Edge.

De acordo com a consultoria, é esperado um grande e rápido avanço na indústria 4.0 e na internet das coisas industrial. A previsão é que o 5G impulsione a indústria de manufatura com novos e mais poderosos recursos digitais, tornando possível compartilhar dados com extrema rapidez, eliminar atrasos de processamento e garantir que os sistemas de fábrica possam reagir em tempo real.

Em 2020, só no Brasil, foram registrados mais de 3 bilhões de tentativas de ataques virtuais, chamando a atenção das empresas para a importância da proteção de dados e informações. Por isso, a procura por profissionais capazes de identificar pontos fracos no sigilo de TI e desenvolver maturidade em segurança cibernética é uma tendência crescente.

A combinação da internet das coisas (IoT) e Inteligência Artificial permite que dispositivos conectados à internet sejam capazes de aprender com os dados que coletam ou obedeçam ordens de fala em enviar os dados para a nuvem.

Impulsionado pela pandemia, especialistas preveem que o uso dessa tecnologia poderá ajudar cineastas e desenvolvedores de jogos em relação à produção, roteiro e até atuação.

Quer saber ainda mais sobre Inteligência Artificial e seus desdobramentos na indústria e como ela pode influenciar a produção hoje e no futuro? Então aperte o play nesse episódio do nosso podcast “Talking Digital Industries” e descubra todas as oportunidades oferecidas por essa tecnologia.

Assine nossa Newsletter

Mantenha-se atualizado o tempo todo: tudo o que você precisa saber sobre eletrificação, automação e digitalização.