Megaprojeto gera energia e economia ao Egito

Construção para Geração de Energia no Egito conta com 3 centrais elétricas de ciclo combinado e em tempo recorde aumentaram a capacidade do país em 40%

Conhecido por sua história e seus pontos turísticos, o Egito passa por uma transformação nos últimos anos. A modernização do país traz grandes desafios: entre eles, o fornecimento confiável de energia elétrica para uma população de 92 milhões de pessoas que cresceu 17 milhões na última década.

O Megaprojeto Egito foi um desafio. Comandado pela Siemens AG, com seus parceiros locais, acrescentou 14,4 gigawatts na capacidade de fornecimento de energia - um aumento de 40% -, que já abastece as pessoas e o setor industrial do país. A consequência direta é que, atualmente, 100% da população egípcia tem acesso à energia elétrica.

 

“A conclusão recorde de nosso Megaprojeto no Egito não vai apenas transformar o setor energético no Egito, mas também servirá como um modelo para a construção de infraestrutura de fornecimento de energia no Oriente Médio e em todo o mundo”, afirmou Joe Kaeser, CEO da Siemens.

 

O projeto, feito em parceria com o governo local e as companhias El Sewedy Electric e Orascom Construction, inclui 3 centrais elétricas de ciclo combinado com tecnologia de última geração e 12 parques eólicos com aproximadamente 600 turbinas. Para a construção de todo esse complexo, foram utilizados mais de 1,6 milhão de toneladas de materiais. Mais de 20 mil trabalhadores e técnicos participaram da construção do complexo, que ajudou na qualificação profissional de 5,5 mil egípcios.

 

Além do aumento da capacidade energética do país, toda a operação foi estruturada para economizar recursos naturais e econômicos. Só na compra de combustíveis, o Egito vai poupar cerca de 1,2 bilhão de euros.

O que este projeto significa para a Energia do Egito?

A execução do projeto está baseada em geração de energia por meio de termoelétricas alimentas por petróleo e gás natural, que são abundantes no país, e que são usados de maneira altamente eficiente. Para tornar a operação mais sustentável e econômica, foi utilizada a tecnologia Siemens H-class.

 

Além disso, houve a implantação de grandes projetos eólicos para até 2000 MW no Golfo de Suez e no Nilo Ocidental, todos energizados pelos Geradores de Turbina Eólica da Siemens Direct Drive.

 

A a rede de transmissão do país também foi aumentada e modernizada com a construção de uma subestação GIS. Para melhorar ainda mais e manter uma rede nacional confiável, também foi realizado um estudo detalhado para investigar a eficiência e estabilidade da rede elétrica atual, identificar gargalos críticos e fornecer definição de cenário, desempenho de rede e análise para 2015 e as décadas adiante.

 

Um contrato de manutenção e serviço de nove anos para as três usinas de energia também foi firmado. Isso garante a confiabilidade, disponibilidade e o desempenho ideal das unidades em longo prazo. As operações de serviço e manutenção serão apoiadas pelos produtos e ofertas de serviços digitais da Siemens, aproveitando a análise avançada de dados da empresa.

Múltiplas tecnologias, umasolução

Projetos, sejam eles de qualquer tamanho, requerem um portfólio flexível. Centrais elétricas, turbinas eólicas e a vapor, geradores, sistemas de instrumentação e controle e estratégias de redes inteligentes oferecem energia adaptável, confiável e limpa, fornecida de acordo com a demanda em tempo real. Além disso, a modernização e a otimização da infraestrutura existente também servem para que as usinas elétricas mais antigas retornem ao pico de eficiência.

Em tempo recorde

Apenas 18 meses depois da assinatura do acordo, a população egípcia já pôde usufruir dos benefícios gerados pelo Megaprojeto. A Siemens AG conseguiu entregar em tempo recorde os quadros elétricos responsáveis por somar 4,8 gigawatts à rede egípcia.

 

Em 24 julho de 2018, o Ministério de Eletricidade e Energia Renovável do Egito, a Siemens e seus parceiros no consórcio, Orascom Construction e Elsewedy Electric, anunciaram a conclusão do Megaprojeto do Egito em tempo recorde. As estações adicionaram um total de 14,4 gigawatts de capacidade de geração de energia à rede nacional do Egito, energia suficiente para abastecer até 40 milhões de pessoas com eletricidade confiável. Com este marco, o Egito e a Siemens estabeleceram um novo recorde mundial para a execução de projetos de energia modernos e rápidos, fornecendo 14,4 GW de energia em apenas 27 meses e meio. Um único bloco de usina de ciclo combinado com capacidade de 1,2 megawatts leva, normalmente, por volta de 30 meses para ser construída. Para o Megaprojeto do Egito, a Siemens construiu paralelamente doze desses blocos em tempo recorde e os conectou à rede.

Tudo em grande escala

Juntamente com os parceiros egípcios Elsewedy Electric e Orascom Construction, a Siemens construiu três centrais elétricas de ciclo combinado alimentadas a gás natural, cada uma com capacidade de 4,8 GW - ou seja, um total de 14,4 GW. Cada uma das três centrais elétricas (Beni Suef, Burullus e New Capital) funcionará com 24 turbinas a gás da classe H da Siemens, selecionadas pela sua elevada capacidade de produção e eficiência, economizando recursos financeiros e naturais. O âmbito do fornecimento inclui ainda 12 turbinas a vapor, 36 geradores, 24 geradores de vapor de recuperação de calor e três quadros de distribuição isolados a gás de 500 kV cada.

De olho nas melhores práticas

Em agosto desse ano, a Siemens fechou outra parceria com o governo do Egito para energia. Nos próximos cinco anos, a empresa vai estudar a rede de transmissão da Companhia Egípcia de Transmissão de Eletricidade (EETC) para identificar a viabilidade de implantar diferentes tecnologias avançadas.

 

O objetivo é sempre atualizar o país para as melhores práticas para o setor. Os estudos analisarão o papel potencial das tecnologias inteligentes para transformar a rede, uma vez que ela continua refletindo as mudanças na forma como a energia é gerada, distribuída, gerenciada e armazenada. Para garantir transferência de know-how e capacitação local, o estudo incluirá um programa abrangente de treinamento para a equipe de planejamento do EETC, que executará conjuntamente os vários estudos em conjunto com a Siemens. Além disso, novas ferramentas de software e módulos do PSS® Product Suite da Siemens serão implantados para aumentar as capacidades da equipe de planejamento do EETC.

Quer saber mais?

Fique atualizado o tempo todo: tudo o que você precisa sobre transição energética, automação e digitalização! 

Receba nossa Newsletter com as principais notícias.

Inscreva-se agora!