Soluções de suporte remoto representam quebra de paradigma para setor de energia 

Não há dúvida que a disseminação do novo coronavírus impôs aos setores da cadeia produtiva uma realidade que já vinha sendo assimilada por muitos mercados, mas que ainda não tinha sido completamente absorvida: a inevitabilidade do impulsionamento da transformação digital em setores de infraestruturas crítica, como o de energia. 

Atualmente, já há um concenso cada vez mais claro sobre a importância de se investir em tecnolgias que otimizem a gestão de plantas de energia como uma condição determinante de competitividade. Entretanto, a falta de um modelo único de implementação de soluções digitais, além de uma certa resistência cultural no sentido de promover uma mudança tão significativa em procedimentos sensíveis a erros, se traduziam em entraves para o engajamento de diferentes players do setor energético em uma verdadeira guinada rumo à evolução de serviços essenciais de suporte. 

 

Nesse sentido, o cenário de quarentena que estamos vivenciando contribuiu tanto para evidenciar essa necessidade, como para direcionar o olhar do mercado para tecnologias digitais que já existem e privilegiam a solução de problemas de forma remota com o máximo de confiabilidade. 

O que é importante em inovação e negócios de energia, entregue diretamente em sua caixa de e-mail

Inscrever-se para atualizações

Globalmente, essas inovações já vem sendo aplicadas com sucesso por muitas empresas do segmento. Na Siemens Energy, por exemplo, uma das soluções que se destacam é o Omnivise Remote Services (ORS), que auxilia operadores críticos de energia e infraestrutura com um suporte remoto para a solução rápida de problemas, com ganhos de custo e produtividade.  

 

A solução digital, que é composta por um kit com um headset, um óculos de realidade virtual e um tablet, é totalmente customizada às necessidades de cada cliente e agrega muito na execução, permitindo que a equipe que está em campo consiga compartilhar o que está vendo por meio de câmeras e receba orientações precisas para a tomada de decisões mais simples, promovendo agilidade na resolução de problemas.  

 

Além disso, por meio do suporte remoto, evita-se o deslocamento de equipes que levariam até um dia de viagem para o destino, economizando recursos com mobilização de pessoal e realocando esses investimentos em outras atividades, sendo mais efetivo e gerando mais oportunidades.

 

Em março desse ano, auge da pandemia em muitos países da Europa, esse serviço foi utilizado por uma empresa no Oriente Médio, que precisava realizar o comissionamento em uma de suas máquinas com auxílio de especialistas estrangeiros. A partir desse desafio, realizou-se um treinamento remoto dos técnicos locais com suporte da equipe do Centro de Competência, na Alemanha, concluindo com sucesso esse importante processo de forma mais ágil.   

 

Apesar de possuir uma geografia continental, o que simboliza um terreno fértil para soluções de seviços remotos, o Brasil ainda está engatinhando na adoção de plataformas como essa. Entretanto, esse tipo de inovação já está ganhando a atenção de algumas empresas de energia, que inclusive trabalham lado a lado e de forma precursora conosco em projetos piloto para aplicação do Omnivise Remote Services em suas plantas. Internamente também já utilizamos essa ferramenta, inclusive com testes dentro da nossa oficina, utilizando a perspectiva combinada do operador e do especialista em prol de uma solução mais assertiva.

 

O investimento em tecnologias como essa representam uma quebra de paradigma não só pelos aspectos técnicos de otimização de custos e ganho de produtividade, mas também à medida que impulsionam novos modelos de negócios por meio da análise e utilização dos dados que essas ferramentas provém, e na formatação de uma nova dinâmica entre técnicos e especialistas de uma mesma equipe.

 

Uma vez superados os obstáculos provenientes da disseminação da COVID-19, o desafio será manter o olhar focado em inovações que deixem o setor mais preparado para uma era que cada vez mais evolui para um futuro conectado, sobrepondo barreiras físicas. 

Maio de 2020.

De: Leandro Costa, Head de Vendas & Marketing da área Service da Siemens Energy Brasil

 

Créditos de imagem combinados: Siemens AG

Receber atualizações

Tudo o que acontece de importante em tecnologia, inovação e negócios de energia, diretamente em sua caixa de e-mail.