Energia Distribuída: Vantagens e Desvantagens

Uso da energia descentralizada diminui dependência dos grandes sistemas de distribuição de energia

O futuro do setor de produção e distribuição de energia caminha para a adoção de Sistemas de Energia Distribuída. Essa nova tecnologia consiste em construir pequenos pólos geradores de energia limpa que possam ser usados para abastecer pequenas regiões, diminuindo a dependência de entes públicos e privados dos grandes sistemas de distribuição de energia centralizados.

 

Por se tratar de uma tecnologia recente, ainda há algumas dúvidas sobre o impacto gerado com a construção destes Sistemas de Energia Distribuída. Por isso, neste artigo vamos abordar as vantagens e desvantagens que esse sistema oferece para a sua empresa ou seu município. Confira!

Vantagens do sistema de energia descentralizada

O sistema de geração de energia distribuída consiste em centrais compactas de captação e geração de energia limpa. Com a instalação desses sistemas é possível captar energia solar, eólica e de pequenos rios gerando tensão elétrica constante para municípios, indústrias e hospitais de forma independente por meio de linhas de transmissão específicas.

Ao investir na construção dos compactos sistemas de geração de energia, tanto as empresas quanto os entes públicos ganham autonomia na geração e distribuição de energia elétrica. Com a implantação desse sistema de energia distribuída, não será mais necessário depender das grandes centrais de produção de energia centralizadas como as atuais Hidro e Termoelétricas para abastecer hospitais, comércios, residências e empresas localizadas em regiões afastadas do país.

A construção de sistemas de energia distribuída locais ajudam não só o abastecimento de energia para populações isoladas, eles também permitem a preservação do meio ambiente. Por ter um tamanho compacto e usar de fontes de recursos naturais como a luz solar, ar e rios de menor capacidade, esses sistemas não agridem o meio ambiente como acontece com a extração de minerais do solo ou do mar.

 

Hoje a responsabilidade das empresas com as questões ambientais é discutida o tempo todo. A Política Nacional de Resíduos Sólidos responsabiliza cada empresa pela produção e destinação final de seus resíduos, por isso a nova tecnologia é um aliado importante para o desenvolvimento das estratégias sustentáveis.

 

Além disso, como a construção de sistemas de energia distribuídas são destinados ao abastecimento local ou regional de energia elétrica, estes sistemas têm linhas de transmissão mais enxutas. Ainda na questão de mitigar o impacto ambiental do investimento, os sistemas de geração de energia descentralizada garantem a preservação da área em que são instalados. Como são instalações compactas, não é necessário adaptar uma grande área para a sua construção como, por exemplo, no caso das grandes barragens das hidroelétricas.

A grande vantagem na adoção das centrais de produção de energia distribuída é a garantia de estabilidade da rede de transmissão, evitando assim apagões ou falta de fornecimento de energia. Por serem construídas para a geração e abastecimento de pequenas regiões e adaptadas para as necessidades de empresas privadas, essas linhas são mais curtas e conseguem manter a tensão por toda a rede de transmissão, ficando livre de oscilações ou quedas de energia tão comuns nas redes de transmissão tradicionais.

O grande diferencial em relação às estações tradicionais de geração de energia está na relação ao baixo custo de manutenção das linhas de transmissão. Devido ao seu conceito de geração e abastecimento local, os sistemas de geração de energia descentralizadas demandam menor investimento em equipes de manutenção da rede de transmissão de energia elétrica, inclusive com maior facilidade de acesso em caso de necessidade de manutenção.

Apesar da necessidade de um investimento inicial alto para a construção dos sistemas de geração de energia descentralizada, essas centrais têm um custo operacional baixo, pois não necessitam de um grande volume de mão de obra para a operação. O que com o passar do tempo torna o negócio viável, seja para o setor privado ou público.

Desvantagens do sistema de energia descentralizada

Claro que a adoção de estações compactas tem grande atrativos para governos e setor privado que desejam investir na produção de energia limpa, seja para abastecer uma cidade ou o parque industrial da empresa. Porém, investir no uso de energia descentralizada também traz desvantagens que precisam ser consideradas.

Uma das principais questões quando se pensa em investir em estações de transmissão compactas de energia é a questão do gerenciamento da rede de distribuição. No caso de aumento da demanda ou expansão do fornecimento de energia para outras regiões, será necessário criar estruturas cada vez mais complexas para interligar as compactas estações de forma eficaz.

Para que esse sistema funcione de forma adequada em larga escala é necessário que o ente público - ou a empresa responsável pelo sistema de energia descentralizada - crie procedimentos cada vez mais complexos para tornar a operação rentável. Será necessário criar procedimentos novos toda a vez que houver a necessidade de operar, interligar e proteger a sua rede de distribuição, o que pode gerar um custo extra para a sua empresa.

Um ponto que precisa ser levado em conta no momento de tomada de decisão de investir na construção de sistemas de geração de energia descentralizada é a questão do retorno do capital investido. Produzido com o propósito de suprir a necessidade energética de empresas e pequenas regiões, as Estações de Captação de Distribuição Descentralizadas demandam um tempo maior para o retorno do investimento, pois atendem a uma demanda restrita.

A solução da Siemens de Geração Descentralizada de Energia

Agora que você já sabe os prós e contras de investir em Sistemas de Geração de Energia Distribuída, conheça a solução que a Siemens tem a oferecer, a DES

(Sistema de Energia Distribuída). Com a construção dessas centrais de energia, a sua empresa poderá gerar a própria energia de maneira limpa e ajudar na preservação do meio ambiente. Investir em estações de geração de energia descentralizada garante autonomia no abastecimento e transmissão contínua de tensão elétrica, evitando que seus maquinários sofram com quedas bruscas ou intermitência de energia das redes de transmissão centralizadas convencionais.

Quer saber mais?

Fique atualizado o tempo todo: tudo o que você precisa sobre transição energética, automação e digitalização! 

Receba nossa Newsletter com as principais notícias.

Inscreva-se agora!