Fábrica de Corroios

Uma fábrica do mundo

A fábrica da Siemens em Portugal produz carregadores para veículos elétricos comerciais e utilitários, que já exportou para países como Alemanha, Brasil, Suécia, Vietname, Austrália e Inglaterra.

A fábrica que a Siemens Portugal tem localizada em Corroios foi escolhida para produzir a nova geração de carregadores elétricos da empresa, reforçando a sua aposta na mobilidade elétrica, um mercado em expansão a nível mundial. 

 

Os carregadores destinam-se a veículos comerciais, como autocarros ou camiões, ou veículos utilitários e de recolha de lixo ou de lavagem de estradas, entre outros.

 

Uma das razões para Portugal ter sido escolhido para a produção destes carregadores foi o sistema de gestão associado ter sido desenvolvido pelo Centro de Competências de e-Bus da Siemens, que está sediado no país, com as inerentes vantagens associadas a ter o centro de Investigação & Desenvolvimento próximo da cadeia de produção. 

 

Foi criada uma linha de produção dedicada e a fábrica tem capacidade para produzir mais de 300 Unidades por ano.

Além dos carregadores para veículos elétricos, a Fábrica de Corroios produz também o quadro elétrico modular de média tensão SIMOSEC

 

Saiba mais aqui

Diversas referências internacionais

As primeiras entregas de carregadores já aconteceram e destinaram-se a projetos na Alemanha, Brasil, Suécia, Vietname, Portugal, Austrália e Inglaterra. Aliás, estima-se que 90% dos carregadores produzidos na fábrica da Siemens em Corroios serão para exportação. Se o mercado evoluir favoravelmente, a empresa prevê vir a produzir, nesta unidade, 1400 carregadores por ano até 2025.

COVID-BUS já circula em Cascais

A Siemens e a Caetanobus associaram-se a uma iniciativa inovadora da Câmara Municipal de Cascais para fazer face à pandemia: o COVID-BUS. Trata-se de um autocarro-laboratório que vai estar a circular para realizar testes serológicos aos residentes de 40 bairros das zonas mais fragilizadas do concelho. Pretende chegar, principalmente, a pessoas com mobilidade reduzida e menos acesso a meios digitais. O sistema de tração do autocarro é da Siemens, bem como o carregador que irá garantir a autonomia que o veículo precisa  para que se possam realizar 100 testes por dia.

Leia mais