Trabalhar em casa como na Siemens

Apesar de o teletrabalho não ser uma novidade na empresa, - uma vez que, já antes da pandemia, os colaboradores que assim o desejassem podiam trabalhar até dois dias por semana a partir de casa – este novo confinamento não foi encarado de ânimo leve pela Siemens. Com cerca de 90% da sua força de trabalho em home office, a empresa intensificou medidas já em curso e implementou algumas novidades com o objetivo de assegurar que os seus colaboradores podiam desempenhar as suas funções com as melhores condições possíveis, onde quer que se encontrassem.

 

Numa primeira fase, diversas áreas emprestaram mobiliário e equipamento informático a muitos dos seus colaboradores para melhor apetrecharem os escritórios, mais ou menos improvisados, que tinham em suas casas, mas, através de dois Pulse Checks feitos aos colaboradores para aferir o seu estado de espírito no curso da pandemia, rapidamente se percebeu que teria de ser implementada uma medida mais abrangente. Por isso, ainda em setembro de 2020, a Siemens decidiu atribuir um voucher no valor de 250€ a todos os colaboradores para que pudessem adquirir material de escritório e equipamentos informáticos. Desta forma, a empresa quis apoiar as suas pessoas na criação de espaços nas suas casas que lhes permitissem trabalhar com o mesmo conforto, facilidade e ergonomia que encontravam nas suas instalações. Desde então esta medida tem sido também estendida a todos aqueles que iniciam a sua carreira na Siemens.

 

Ainda no que concerne a material informático, mas agora com o intuito de apoiar quem tinha filhos em idade escolar, a Siemens deu a oportunidade a muitos dos seus colaboradores de comprar computadores usados, a preços muito simbólicos, para que, lá por casa, ninguém tivesse dificuldades em acompanhar o ensino à distância.

 

Uma medida em que ficou patente a rapidez com que a Siemens conseguiu reagir às novas circunstâncias em que as suas pessoas passaram a ter de trabalhar, foi a “substituição” das cantinas gratuitas, pela atribuição de subsídio de refeição, que os colaboradores passaram a receber no final do mês.

Corona-Bónus | Reconhecimento pela performance extraordinária

Para além disso, é sem dúvida também merecedor de destaque o chamado “Corona Bónus”, um apoio monetário no valor de 750 euros, que foi dado a toda a equipa a nível mundial, incluindo Portugal, no final de dezembro1 . Com um valor global que ascendeu aos 200 milhões de euros, este “prémio” foi atribuído como forma de agradecimento pelo compromisso, dedicação e contribuição de todos face aos desafios que a pandemia mundial colocou à empresa.

 

________________________________________________________

 

1   Com exceção dos colaboradores com cargos de gestão.

Um importante foco na saúde

Na Siemens, a saúde e o bem-estar dos colaboradores e das suas famílias são considerados fatores essenciais para o sucesso de todos. Por isso, hoje, mais do que nunca, este é um tema que ocupa um lugar central nas preocupações da empresa e da sua gestão.

 

Neste âmbito, também em dezembro, foi feita uma revisão e consequente melhoria do seguro de saúde, tendo deixado de ser por reembolso e passado a ser baseado em “desconto direto”. Desta forma, a empresa acredita estar a criar melhores condições para que cada vez mais os seus colaboradores usufruam deste importante benefício.

 

O seguro tem coberturas particularmente relevantes em contexto de pandemia, como uma linha de apoio assegurada por uma equipa de enfermeiros; consultas online; um avaliador de sintomas COVID-19; a comparticipação do teste de diagnóstico e a entrega de medicamentos em casa.

 

Outra das áreas em que a Siemens tem intensificado os seus esforços tem sido a promoção da saúde mental. Por isso, para além de ter reforçado a comunicação do serviço de apoio psicológico já existente, cujas primeiras três consultas são gratuitas, tem ainda agendados para os próximos meses diversos webinars dedicados a esta temática, moderados por uma psicóloga de uma empresa parceira. Desta forma a Siemens ambiciona criar espaços “virtuais” em que as pessoas se sintam seguras para abordar os seus medos e ansiedades e onde podem beneficiar das histórias de conquista e superação que vão sendo partilhadas.

Saber estar em teletrabalho

Conforme já foi mencionado, o teletrabalho era já uma realidade na Siemens Portugal, muito antes da pandemia, podendo os colaboradores escolher trabalhar em casa até dois dias por semana. Tal manter-se-á, mesmo em pós-pandemia, porque a empresa acredita que assim os seus colaboradores conseguem uma maior flexibilidade e um melhor equilíbrio entre a vida profissional e pessoal.

 

Mas existem aspetos a ter em conta para se conseguir retirar o máximo partido desta prática, tais como manter a rotina matinal; criar um espaço de trabalho agradável e funcional; estabelecer um horário que inclua pausas regulares e ter alguma disciplina, mas, acima de tudo, encontrar formas de manter a motivação. Neste âmbito a Siemens tem vindo a disponibilizar e a fomentar a participação das suas pessoas em diversas formações, dedicadas a temas como gestão de equipas em contexto de teletrabalho, comunicação e colaboração em ambientes virtuais, entre outras.

 

Através destas e de outras medidas, a Siemens espera estar a contribuir para minimizar o impacto da pandemia nas vidas pessoais e familiares dos seus colaboradores, dando-lhes a flexibilidade e a autonomia que precisam para melhor se adaptar às novas circunstâncias em que têm de trabalhar.